segunda-feira, 15 de outubro de 2012

Lua. A Menina Ensolarada 
Lua doce e meiga
Que esconde sentimentos
Que me traz a memória madrugadas
E com sua claridade me faz amor
Lua da minha vida
Que deita nua em meus sentimentos
Que faz da minha cama ninho
Do perfeito arco-íris em cor
Lua da minha poesia
Seja chuva forte e fria
Seja lua luz do meu valor
Valor pra dissipar a dor
Lua que depois de tudo
Quando a noite se despede e vai
E quando o manto escuro cai
Vira lua ensolarada
Que na vertigem do tempo
Não me diz mais nada
Apenas que me ama em qualquer madrugada
Lua que vira sol
Sol que se permite lua
Sol que é nota de canção
Iluminam minha rua
E aceleram o meu coração.

By Everson Russo
evrediçõesmusicais©®
Direitos autorais reservados lei 9.610 de 19/02/98

2 comentários:

Thomas Albuquerque disse...

Que essa bela lua inspire infinitos versos de amor

Pedro Luis López Pérez disse...

Preciosos Versos dedicados a esta cómplice nuestra que es la Luna.
Un abrazo.